segunda-feira, 24 de abril de 2023

Não acredite em deus

 


Isso mesmo que você acabou de ler, não acredite...

Em um deus que pode mudar amanhã, num deus que é vingador, num deus que muitas vezes pede coisas impossíveis, num deus que se preocupa mais com coisas material do que com seus filhos. Não acredite no deus criado pelo homem, 

mas no Deus que criou o homem, esse mesmo Deus que descrito de forma simples na Bíblia.

Encontramos na Bíblia coisas sensacionais sobre Deus e seus grandes feitos no passado. Deus abriu mar, parou o sol, fez descer fogo do céu e várias outras maravilhas...

Muitas pessoas acreditam que Deus mudou com o tempo, que já não é mais o mesmo, pensando assim, as bençãos de Deus em suas vidas são limitadas. É sobre isto que quero refletir hoje com você, será que Deus mudou? O evangelho está ultrapassado? Precisa ser mudado?

Há na bíblia várias passagens falando que Deus não muda, que o Deus de ontem é o mesmo Deus de hoje…

Veja algumas passagens de que Deus não muda:

"Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos." (Malaquias 3:6).

“Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente.” (Hebreus 13:8).

“Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.” (Tiago 1:17).

Viu só? O nosso Deus continua sendo o mesmo. Na realidade, o que mudou foram as pessoas e sua fé em relação a Deus. Fico imaginando, o que aconteceu, com algumas igrejas, é muito triste o que vemos no cenário nacional, já parou para observar o comportamento de alguns líderes? Sem dúvida alguma, alguns líderes cristãos estão confundindo a fé com barganhas. E o popular slogan: “vá à igreja que mais lhe agrade”, “aceite esta condição”, “dê tudo que você tem”, “compre isso que sua prosperidade é garantida” estão sendo aceitas como verdade.

Consequentemente, as pessoas são atraídas à igrejas de forma errada, elas buscam receber algo em troca, e criam cristão desnutridos espiritualmente falando, se caso não recebem o que tanto querem, dizem que não teve fé suficiente, e aos poucos, se frustram, e começam a culpar a Deus por suas más escolhas.

Em Oséias 4.6 diz: “O meu povo peca por falta de conhecimento”.

A passagem traz em seu significado o princípio de que a falta do conhecimento de Deus leva o homem à ruína. As pessoas que desprezam a revelação de Deus através de Sua Palavra não podem ter comunhão com Ele, pois nem mesmo sabem quem Ele é. Estão separados de Deus, essas pessoas não encontram outra coisa senão obter lucro.

O problema é que certas igrejas, precisam saber, que o papel delas, é ganhar almas para Cristo, e mostrar o verdadeiro evangelho de Jesus, no entanto, elas enfatizam muito o financeiro, ou a cura, ou as bênçãos, ou as emoções, ou o entretenimento. Estão esquecendo de dizer que só Jesus salva, não estão pregando o evangelho da salvação, porque pensam: “não dá ibope”.

Os pregadores de hoje, estão querendo dizer o que o povo quer ouvir, e não o que o povo precisa ouvir, estão pregando um evangelho barato, que muitas vezes sairá caro demais. Precisamos pregar o evangelho, que transforma, que confronta direto com o pecador, que faz o homem reconhecer o seu estado original, de pecador, se arrepender de seus pecados e entregar sua vida a Jesus. O grande problema, é que esse tipo de pregação, salva o perdido, mais não dá muito retorno financeiro, como o tal evangelho da prosperidade por exemplo! E muitos pastores, preferem seguir o segundo caminho, mesmo conhecendo os perigos que este caminho representa.

Quando vejo na televisão as igrejas de hoje pregando algo que vai contra os princípios de Deus, não tem como não pensar sobre qual é a opinião de Jesus sobre elas. Creio que Ele diria a mesma coisa que disse aos religiosos de sua época citando Isaías: “Hipócritas! Isaías tinha razão quando assim profetizou a seu respeito: ‘Este povo me honra com os lábios, mas o coração está longe de mim. Sua adoração é uma farsa, pois ensinam ideias humanas como se fossem mandamentos divinos’”. (Mateus 15:7-9 NVT).

Ele disse essas coisas, pois os religiosos de Sua época diziam que amavam a Deus, porém não estavam preocupados com o Reino de Deus, mas estavam preocupados consigo mesmo e o acúmulo de fama e riqueza, para isso criavam e ensinavam falsos ensinamentos e doutrinas que facilitavam suas vidas. É o mesmo que acontece nos dias de hoje onde as igrejas criam campanhas e métodos, para facilitar a vidas das pessoas e as ajudarem a buscarem o que desejam, ficando afastadas de Deus, pois seus desejos se tornam o seu deus (fama e dinheiro).

Algumas igrejas se transformaram em um clube social, onde se reúne somente para rever as mesmas pessoas, sem o foco de crescer em quantidade e em qualidade.

É importante que a convicção da fé seja fundamentada em Jesus e no que a Bíblia ensina, e que não fique dependente de forma cega dos ensinamentos de religião, de denominações, de líderes “religiosos” ou de influenciadores que não seguem a essência da Bíblia.





 Em Atos 17.11 diz: “Os judeus que moravam em Bereia tinham a mente mais aberta que os de Tessalônica e ouviram a mensagem de Paulo com grande interesse. Todos os dias, examinavam as Escrituras para ver se Paulo e Silas ensinavam a verdade.”

Como vimos, tudo que é nos apresentado, devemos consultar as Escrituras para não cometermos o erro de acreditar em mentiras ou ensinamentos criado pelo homem, ou, como o tema diz: para não acreditar num deus criado por homens.

Um comentário:

  1. Muito interessante o tema, levei o susto, mas depois que fui ler, entendi. Parabéns

    ResponderExcluir

Se gostou, comente, deixe sua sugestão ou uma nova pergunta...