quarta-feira, 21 de junho de 2023

Quando morremos o que acontece depois? (parte 02)

 


Agora que nós sabemos que a morte física é a primeira consequência visível do pecado, aprendemos também que existe uma morte espiritual. É importante saber que os mortos não vão deixar de existir.

Provavelmente você já ouviu falar por aí: “só se vive uma vez

, tem que curtir bastante, provar de tudo, a vida é só uma.” É verdade, a vida terrena é só uma, nós morremos, mas não vamos deixar de existir, não acaba aqui! É importante salientar que existe duas interpretações, duas linhas de pensamentos a respeito da parte espiritual do homem. A primeira diz respeito a tricotomistas, o prefixo tri se refere a três, ou seja, eles compreendem que o homem é formado por três partes, três composições: corpo, alma e espírito. E a outra linha de raciocínio, outra interpretação diz respeito aos dicotomistas esse prefixo “di” se refere a dois, ou seja, o homem é feito de duas composições corpo e alma. A alma nesse caso, de acordo com os dicotomistas tem a alma propriamente dita que se refere as nossas emoções, nossos sentimentos, as nossas vontades a carne. E tem a outra parte que se relaciona com Deus, que compreende que Deus existe, que pertencemos a esse Deus. De acordo com os dicotomistas temos alma que dita nossas emoções e o espírito que se relaciona com o conhecimento a respeito de Deus. Com isso, vamos verificar o que a Bíblia diz sobre isso. Primeiro o Velho Testamento não faz muita distinção a respeito de alma e espírito, em Gênesis 2.7 diz: “Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente. O termo espírito deriva do hebraico da palavra “ruah” que em grego é pneuma e pro latim essa mesma palavra é spiritus aí que vem a espírito, que significa sopro, vento, principio de vida. De acordo com Gênesis a nossa parte imaterial (aquilo que não podemos ver), a parte espiritual do ser humano é a parte que se relaciona com Deus, que vem de Deus e tem a essência de Deus, pois foi um sopro de Deus no homem. No Novo Testamento já vemos alguma distinção entre alma e espírito. Por exemplo, quando Maria descobre que vai conceber o Salvador em seu ventre, ela louva dizendo: Então disse Maria: “Minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu SalvadorLucas 1:46-47. O próprio Jesus quando foi crucificado declarou: “Jesus bradou em alta voz: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. Tendo dito isso, expirou.Lucas 23:46. Também temos em outros livros: Hebreus 4.12 “Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e as intenções do coração.”; 1 Tessalonicenses 5.23 “Que o próprio Deus da paz os santifique inteiramente. Que todo o espírito, a alma e o corpo de vocês sejam preservados irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

Então, o que é importante você compreender nesse momento que o ser humano possui uma parte material que é o corpo e uma parte espiritual e essa parte espiritual diz respeito às nossas emoções, as nossas vontades da carne, ela é denominada como alma, mas quando ela se relaciona com Deus, ao conhecimento de Deus, a consciência que Deus existe, de que eu pertenço a Ele, ela é denominada de espírito. Até aqui aprendemos a existência de dois princípios, o tricotômico e a dicotômico, mas claro que nos cremos na tricotomia, sendo ela: Corpo, alma e espírito.

Sabendo disso, o espírito não está sujeito a morte, isto é, o corpo, ele dorme, ele descansa, todavia, o nosso espírito vai pra algum lugar, e como podemos afirmar isso? Em Mateus 10.28, o próprio Senhor Jesus diz o seguinte: Não temam os que matam o corpo, mas não podem matar a alma; pelo contrário, temam aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.

Jesus está nos ensinando que ao morrermos se nós estivermos com Ele, se nós o aceitarmos como Senhor e Salvador de nossas vidas, não temos que ter nenhuma preocupação. Só temos que temer aquele que pode mandar o espírito e o corpo para o inferno. E quem é esse? Deus! Sendo essa condição o homem não pode matar o espírito, a morte física não tem o poder de eliminar o espírito. Biblicamente falando, nós somos pessoas eternas.

Na morte física somente o corpo para de funcionar, quando morremos em Cristo, o corpo dorme, porém o espírito continua vivo e consciente! Temos passagens que confirmam que o espírito não está sujeito a morte: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito” Lucas 23.46. “E enquanto o apedrejavam, Estêvão orava, dizendo: — Senhor Jesus, recebe o meu espírito!Atos 7:59. Esses versos reafirmam a imortalidade do espírito. Morrer no corpo não significa que vamos morrer no espírito.

O fato da morte ser retratada como um sono não significa que o nosso espírito ao morrermos esteja dormindo. Algumas passagens se refere a morte como o sono, por exemplo em 1 Tessalonicenses 4.15-17 “E, pela palavra do Senhor, ainda lhes declaramos o seguinte: nós, os vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, de modo nenhum precederemos os que dormem. Porque o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. O sono ele é um fenômeno puramente físico, biológico, nós que estamos vivos, ficamos cansados, dormimos e depois acordamos. A Bíblia utiliza essa palavra dormir como uma analogia, uma comparação da mesma forma que nós dormimos e depois levantamos, ao morrermos nós iremos levantar, Deus irá ressuscitar aqueles que morreram com Cristo. Você precisa ter isso em mente, que ao morrermos o nosso espírito não vai ficar dormindo. Alguns de vocês já devem ter ouvido essa explicação que depois que morrer a pessoa via entrar num profundo eternamente, não vai mais saber o que está acontecendo. Existe algumas religiões, algumas linhas teológicas, como os adventistas por exemplo, eles pregam os ímpios vão sofrer por um período de tempo e depois eles vão ficar dormindo eternamente até serem aniquilados. Não é isso que a Bíblia ensina, nosso espírito está vivo, mas não dormindo como esse sono, como um coma não é isso que acontece! Bem, nos vemos na parte 3 desse artigo, até mais...


Um comentário:

  1. Aguardando a parte 3, parabéns pelo artigo, por cada colocação.
    A Palavra de Deus é viva, não muda 🙏
    Deus abençoe grandemente 🙌

    ResponderExcluir

Se gostou, comente, deixe sua sugestão ou uma nova pergunta...