sexta-feira, 14 de julho de 2023

Como devemos adorar a Deus?

 


Definição de adoração é muito limitado para conceituar o que é a verdadeira adoração a Deus. Por outro lado, entender o significado da adoração a Deus é fundamental a todo cristão, pois fomos criados para adorar a Deus.  Contudo, grande parte dos cristãos possui uma

visão no mínimo confusa do que é a adoração a Deus. Principalmente por falta de uma instrução bíblica sólida, muitos cristãos adotam um significado de adoração completamente estranho às Escrituras. Mas então como podemos adorar a Deus de uma forma realmente bíblica?

O significado de adoração na Bíblia

O sentido de adoração é representado por várias palavras hebraicas e gregas no Antigo e Novo Testamentos. Isso significa que o vocábulo bíblico referente à adoração é realmente muito amplo. Mas de forma geral, o conceito essencial sobre adoração na Bíblia é “reverência”. Quando aplicados à adoração a Deus, esse termo expressa a atitude de profundo temor, reverência, admiração, veneração e devoção a Deus. O entendimento desse significado é importante para uma correta compreensão do que é adorar a Deus.

O que é adoração em espírito e em verdade?

“No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradores que o Pai procura.” João 4:23

Somente podem adorar a Deus em espírito e em verdade aqueles que fizeram de Jesus Senhor e Salvador. Apesar de ser bonito ver uma pessoa que, quando diz o nome de Deus tira o chapéu de sobre a cabeça em sinal de reverência, no entanto, esse não é o modo que os homens se submetem ao Senhorio de Jesus, antes, só é possível adorar a Deus obedecendo à sua palavra. Entrar nos templos descalço ou fazendo algum sinal não tornam os homens filhos de Deus. Fazer boas obras não se constitui em reverencia a Deus.

Para muitos, a adoração está vinculada aos templos, penitência, campanhas, peregrinações, vigílias e cânticos por um determinado tempo, porém este modelo de adoração segue a concepção do homem, visto que a ideia de adoração depende do comprometimento do homem com a instituição que frequenta, com a contribuição, com cair no chão, êxtase, transe, orações repetitivas, etc.

Mas, o que Jesus realmente ensinou acerca da adoração? Que ela não está ligada a templos (igrejas, mesquitas ou sinagogas), lugares, nem dias de festas ou a guarda dos sábados, mas está vinculada a nova natureza em Cristo. Sabemos que Deus é Espírito, e que os seus adoradores o adoram em espírito e em verdade. Onde o Espírito de Deus está há liberdade, ou seja, não importa o lugar.

Qualquer líder religioso que determina somente um lugar e só que se pode adorar a Deus, faz com que as pessoas tenham um pensamento equivocado a respeito de adoração. Você já ouviu do seu pastor que você é o templo onde Deus habita? Que você é a casa do Deus vivo? Que você adora o Pai em espírito e em verdade? Que não são as instituições e nem os homens que lhe conduziu a glória de Deus?

Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de vocês mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo. 1 Coríntios 6:19-20.

Adoração a Deus não pode ser limitada a um lugar ou um edifício, não importa o lugar que esteja, não importa o horário, não importa a distância, você e eu temos livre acesso a Deus, somos o templo vivo do Espírito Santo, podemos adorar a Deus a qualquer momento. Adorar a Deus vai muito além de cantar uma música, ou estar em prédio, mas podemos adorar a Jesus através de nossas vidas, nosso testemunho e nosso amor ao próximo!

Rick Warren disse em seu livro:

“Você sabe que já se rendeu a Deus quando depende dele para resolver as coisas, em vez de insistir em manipular outras pessoas, forçar sua programação ou controlar as situações. Renuncie e deixe Deus trabalhar. Você não precisa estar sempre no controle.”

Por isso a Bíblia diz: “Entregue-se ao Senhor e espere pacientemente por Ele” (Salmos 37.7a).

Rick Warren continua:

“Você também só sabe que se entregou a Deus quando não reage às críticas ou não tem o ímpeto de se defender. Depois que se entrega a Deus, você não pressiona mais os outros, não exige seus direitos nem se porta de maneira egoísta.”

O maior exemplo de rendição é Jesus. Na noite anterior à sua crucificação, ele se rendeu aos planos de Deus e orou: “Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres” (Marcos 14.36). É como se Jesus estivesse dizendo: “Deus, se for do teu interesse afastar este sofrimento, afasta-o, por favor! Mas, se isso cumpre o teu propósito, esse também será o meu desejo”.

Quem verdadeiramente se rendeu a Deus diz: “Pai, se este problema (dor, doença ou circunstância) é necessário para o cumprimento de teu propósito e para que a tua glória resplandeça em minha vida ou na vida de outra pessoa, por favor não o afastes de mim!”

William Booth, fundador do Exército de Salvação, que é uma das maiores organizações de ajuda humanitária do mundo, disse: “A grandeza do poder de um homem reside na medida de sua entrega a Deus”.

Render-se, além de significar viver com propósito, vai nos trazer paz. Vai nos trazer liberdade. E vai nos revestir de poder. Pois problemas e pecados são vencidos quando nos rendemos a Deus. Render-se não vai enfraquecer você, mas vai fortalecê-lo. Quando você se entrega a Deus nada poderá derrotá-lo. E as pessoas entregues a Deus são exatamente aquelas que são usadas por Ele.

“Portanto, quer comais quer bebais ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Coríntios 10:31.

 

Tudo que fizermos tem que ter propósito de glorificar, honrar e adorar a Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou, comente, deixe sua sugestão ou uma nova pergunta...