sexta-feira, 10 de novembro de 2023

Celular: No meu ninguém pode mexer

Com isso em mente, hoje iremos abordar um assunto um tanto polêmico para alguns, e normal para outros, mas é de suma importância tocar nesse assunto, ainda mais sabendo que os dias são maus.

Minha esposa/esposo pode pegar o meu celular? Meus pais podem ficar monitorando meu celular? Como posso usar de forma correta meu celular na igreja? Pretendo responder a todas essas perguntas nesse mesmo artigo. Se você está preparado(a)? Vamos começar!!!

Uso do celular no Casamento

Minha esposa/esposo pode pegar o meu celular?

Essa é uma questão delicada, que envolve confiança, respeito e comunicação no casamento. A Bíblia não dá uma resposta direta a essa pergunta, mas oferece alguns princípios que podem orientar e responder essa pergunta.

A Bíblia ensina que o marido e a esposa devem se submeter um ao outro, como forma de demonstrar amor e honra. "Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo." Efésios 5:21.  Isso significa que os cônjuges devem considerar os sentimentos, as necessidades e os interesses do outro, e não agir de forma egoísta ou desonesta, como se ainda fosse solteiro. Quando a esposa/esposo quer pegar o celular, alguns chegam a questionar: por que ele(a) quer fazer isso? Ele(a) tem alguma razão para desconfiar de você? Você tem algo a esconder dele(a)?

Se você é casado(a), você assumiu o compromisso de compartilhar sua vida com a outra pessoa, inclusive amigos, lugares, suas conversas e contatos.

A Bíblia também ensina que o marido e a esposa devem ser fiéis um ao outro, e evitar qualquer aparência do mal. "O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros." Hebreus 13:4; “Mantenham-se afastados de toda forma de mal.” 1Tessalonicenses 5:22. Fugir da aparência do mal significa andar conforme a vontade do Senhor revelada em Sua Palavra. Significa zelar pelo bom testemunho e privar-se de qualquer coisa moralmente má que transgrida os mandamentos de Deus.

Isso significa que os cônjuges devem evitar qualquer situação que possa comprometer sua fidelidade ou gerar suspeitas. Você deve perguntar a si mesmo nesse momento: você está usando o seu celular de forma adequada? Você está se comunicando com alguém que possa ameaçar seu casamento? Você está sendo transparente e honesto com sua esposa? Você precisa ir a um lugar para se esconder com seu celular?

A Bíblia também ensina que o marido e a esposa devem se amar e se respeitar, como Cristo amou e respeitou a igreja. "Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar cada um à sua mulher como a seu próprio corpo. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo." Efésios 5:25-28.  Isso significa que os cônjuges devem se tratar com carinho, gentileza e cuidado, e não com violência, grosseria ou desprezo. Portanto, se você e sua esposa têm um conflito sobre o celular, isso não parece certo. Particularmente falando, eu e minha esposa partilhamos dessa confiança. Ela sabe a senha do meu celular, eu sei o dela, porque são as mesmas, rsrs. Ela pega meu celular, eu pego o dela. Quando chega mensagem de alguém, ela pergunta: quem é essa pessoa? Eu sempre respondo suas perguntas, mostro a conversa e esclareço sobre o que é o assunto. Assim meu casamento fica blindado e longe de incertezas e desconfiança.

Em resumo, a Bíblia não proíbe que sua esposa pegue o seu celular, mas oferece alguns princípios que podem fortalecer o casamento. O maior delas é a COMUNICAÇÃO. O mais importante é que no seu casamento tenham um relacionamento baseado no amor, na confiança, na verdade e na transparência, e que coloquem Deus em primeiro lugar no casamento.

Uso do celular pelos filhos.

Meus pais podem ficar monitorando meu celular?

A questão de monitorar o celular dos filhos é complexa e depende de vários fatores, como a idade, a maturidade, a confiança e o diálogo entre pais e filhos. A Bíblia não dá uma resposta específica sobre esse assunto, mas oferece alguns princípios que podem orientar os pais cristãos.

Um desses princípios é o de educar os filhos no caminho em que devem andar. “Ensine seus filhos no caminho certo, e, mesmo quando envelhecerem, não se desviarão dele.” Provérbios 22:6.

 Isso implica em ensinar aos filhos os valores bíblicos, bem como os riscos e as responsabilidades de usar um celular. Os pais devem conhecer bem o aparelho e as ferramentas de controle parental, e ajudar os filhos a entender e a evitar os possíveis perigos que ele apresenta, como a exposição a conteúdos impróprios, a cyberbullying, a invasão de privacidade, o vício, a pornografia, etc.

Outro princípio é o de honrar e obedecer aos pais. “Filhos, obedeçam a seus pais no Senhor, porque isso é o certo a fazer. “Honre seu pai e sua mãe.” Esse é o primeiro mandamento com promessa. Se honrar pai e mãe, “tudo lhe irá bem e terá vida longa na terra”. Efésios 6:1-3

 Isso implica em respeitar a autoridade e a orientação dos pais, e não se rebelar contra elas. Os filhos devem ser honestos e transparentes com os pais sobre o uso do celular, e não esconder ou apagar informações. Os pais devem ser amorosos e respeitosos com os filhos. “E vós, pais, não deis a vossos filhos motivo de revolta contra vós, mas criai-os na disciplina e correção do Senhor.” Efésios 6.4

Os pais devem estabelecer limites e regras claras e razoáveis sobre o uso do celular, e explicar os motivos e as consequências dessas regras. Os pais devem monitorar o celular dos filhos de forma equilibrada e moderada, sem violar o direito à intimidade e à individualidade dos filhos.

Um terceiro princípio é o de amar a Deus acima de todas as coisas. “Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” Mateus 22:37

Isso implica em colocar a adoração a Deus em primeiro lugar na vida. Os pais devem ensinar não somente em palavras, mas por meio de ações (testemunho de vida) os filhos amarem a Deus e seguirem seus mandamentos, e não deixar seus filhos serem influenciados pelo mundo através do celular. Os filhos devem usar o celular de forma a honrar a Deus e a edificar a si mesmos e aos outros, e não para praticar o que é mau aos olhos de Deus. Os pais devem dar o exemplo aos filhos de como usar o celular de forma sábia e cristã, seja em casa ou na igreja e não se tornarem escravos dele.

Eu e minha amada esposa já conversamos e entramos num acordo: só vamos dar um celular pro Josué (esse é o nome do meu filhão) quando ele tiver 15 anos. Nem mais nem menos, isso para que ele foque em coisas que valem o tempo, Deus, estudos e cursos. Lembrando que isso é uma decisão particular e não uma regra.

Em resumo, a Bíblia não proíbe os pais de monitorem o celular dos filhos. O mais importante é que os pais e os filhos tenham um relacionamento baseado no amor, na confiança e na comunicação, e que busquem a vontade de Deus para a família. Que possamos nos inspirar em Josué e dizer com orgulho no peito:

“Quanto a mim e à minha família, nós serviremos ao Senhor” Josué 24.15

Uso do celular na Igreja

Como posso usar de forma correta meu celular na igreja?

O uso do celular no meio do culto é uma questão que envolve reverência, respeito e o devido valor ao que está sendo pregado. A Bíblia não dá uma resposta direta sobre esse assunto, mas oferece alguns princípios que podem orientar os cristãos.

Um desses princípios é o de adorar a Deus com todo o coração, alma, mente e força. “e: Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.” Marcos 12:30

Isso implica em dedicar toda a nossa atenção e devoção a Deus, e não se distrair com outras coisas. O celular pode ser um instrumento de distração, se usado de forma inadequada, como para acessar redes sociais, jogos, mensagens, etc. Nesse caso, o celular pode atrapalhar a nossa comunhão com Deus e com os irmãos, e diminuir o valor do culto.

Outro princípio é o de fazer tudo para a glória de Deus. “Portanto, se comeis, ou bebeis, ou fazeis qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus.” 1Coríntios 10:31

 Isso implica em usar os recursos que Deus nos deu de forma a honrá-lo e a edificar o seu reino. O celular pode ser um instrumento de edificação, se usado de forma adequada, como para ler a Bíblia, acompanhar os cânticos, anotar a pregação, marca presença no seminário (estudo mais aprofundado das Escrituras), divulgar o culto online nas redes sociais, etc. Nesse caso, o celular pode auxiliar a nossa participação no culto e o nosso crescimento espiritual.

Um terceiro princípio é o de amar o próximo como a nós mesmos. “O segundo é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” Marcos 12:31

Isso implica em respeitar os direitos e as necessidades dos outros, e não causar incômodo ou distração. O celular pode ser um instrumento de perturbação, se usado de forma imprópria, como para tirar fotos, fazer ligações, emitir sons, etc. Nesse caso, o celular pode incomodar os que estão ao nosso redor, que estão ali para adorar a Deus, isso acaba prejudicando os nossos irmãos, o ambiente de reverência e ordem do culto. Isso o torna ladrão e pedra de tropeça. Vejamos:

“Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos.” 1 Coríntios 8:9

“A semente que caiu à beira do caminho representa a pessoa que ouve a mensagem a respeito do reino, mas não a compreende, e satanás então vem e tira as coisas que foram semeadas em seu coração.” Mateus 13:19

Certa vez, minha esposa e eu estávamos sentados ouvindo a mensagem pelo pastor, na nossa frente havia uma mãe e sua filha de 11 ou 12 anos. A Filha virava de lado e mexia no celular, depois escondia embaixo da perna. Enquanto a mãe as vezes verificava as redes sociais, as vezes via o culto.

Isso nos incomodou um pouco, deu vontade de falar pra duas prestar atenção no culto.

O exemplo acima passa uma mensagem negativa: A mãe está ensinando que a hora da pregação não é importante, que não deve ser valorizado. Filho vê, filho copia. Não acho certo os pais darem tabletes ou celulares pros filhos na hora do culto.

Não seja um ladrão, que fica roubando a semente que está sendo pregado no culto, nem pedra de tropeço atrapalhando o culto.

Em resumo, a Bíblia não proíbe o uso do celular no meio do culto, mas diz que temos que prestar reverência, ter respeito pelas coisas de Deus. Use o celular de forma que venha glorificar a Deus e não atrapalhar os outros. Espero que esse artigo tenha sido útil.

 

Será possível que me tornei vosso inimigo apenas por vos declarar a verdade? Gálatas 4:16

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou, comente, deixe sua sugestão ou uma nova pergunta...